sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Just take or leave it


Piuííí! Soa o apito do trem anunciando que a locomotiva está prestes a sair. 15 minutos, só mais quinze minutos. É o tempo que eu ainda posso te esperar, querido, apresse-se!A casa eu já deixei arrumadinha do jeito que você mais gosta: chá prontinho, cookies, a vitrola tocando o Rubber Soul dos Beatles e a roupa passada em cima da cama. A chave lhe dei um tempo atrás, sabia que um dia ia precisar. Espero que se sinta bem, que aproveite, se arrume e não atrase. Não aguento essa espera. É a sua última chance de me acompanhar nessa viagem. Sinto que todos os outros convites que fiz você nunca levou a sério. Estou ansiosa, acho que tudo será muito melhor ao seu lado, por isso comprei as passagens adiantadas, sem mesmo saber qual seria a sua resposta. Quero acreditar que as minhas chances de quebrar a cara são mínimas, quero ignorar as recomendações dos amigos, quero arriscar, tudo por você.
Pif-paf. Pif-paf.Os motores do trem estão mais que prontos.10 minutos.Você já deve estar no carro de passeio a caminho da estação.Deixei todos os dados escritos, não tem como se perder.Deve ser o trânsito, só pode.O Henry Ford está ganhando muito dinheiro,agora todo mundo quer comprar um automóvel.Ainda bem que você compartilha da minha idéia de que carro só atrapalha nossas vidas.Ainda bem que você curte as mesmas músicas que eu.Ainda bem que você suporta o meu cigarrinho matinal, que bebe vinho ao invés de cerveja e não tem a mania de deixar os sapatos espalhados pela casa. Ainda bem que te encontrei.
Piuííí! 5 minutos.Vou entrar logo e marcar nosso lugar.Você já deve aparecer correndo, com aquele seu sorriso nervoso, pedindo desculpas,já você não calculou direito o tempo que gastaria.Eu aceitarei, claro, típico ato seu, mas que eu suporto, assim como suporto sua cara vermelha e inchada ao acordar, assim como suporto suas aventuras na cozinha, seu vício na jogatina e sua aproximação com todas aquelas mulheres do jóquei.
Pif-paf. Pif-paf.1 minuto.Procuro, procuro, olho em todos os locais da estação através do vidro da janela do trem.Te encontro.Você sorri.Acena.O trem começa a partir.Cadê a sua mala?Por que não está correndo pra entrar no trem?Levanto, vou ter que pedir pra pararem, claro, mais ai você me surpreende, como sempre, desde a primeira vez que nos vimos: acena, consigo ler seus lábios dizendo ‘’adeus’’ e ai vira as costas.
Tic-tac. Tic-tac.O trem parte, toma o seu rumo.Eu me perco, sem destino.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Do fundo

Ele não é ele, ele não existe, é só uma projeção dos meus desejos e das minhas loucuras.
Ninguém é perfeito e nessa imperfeição que eu acho que tudo nele se encaixa. O jeito como caminha, sua fala mansa, o cheiro das camisas pretas (e o fato de serem sempre pretas), o roçar dos nossos cachos, as brigas corriqueiras.
Tudo chega a ser tão lindo e adorado, que todo mundo pensa que é amor, porém não é.É desejo, admiração, vontade, mas não é amor. Amor perdoa, sonha. Não perdôo e nem quero sonhar nada com ele. Com ele quero só viver e no dia que a vida não der mais certo que então chegue ao fim.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

London is lovely so

Um post atrás, exatamente nesse aqui eu falei que gostava de fotografia.Não, não mudei de ideia, ainda adoro, sou viciada, posso passar horas procurando diferentes ângulos e técnicas pela net, e normalmente eu faço isso.Hoje, escutando London, London , música do Caê, porém tocada pelo Devendra Banhart aqui no player, resolvi procurar fotos de Londres, que é uma cidade que sempre me fascinou e que pretendo visitar em breve.Tá, já vi milhões de fotos de lá, mas procurando umas ainda mais diferentes, achei esta aqui, da London Eye, ou popularmente conhecida como a maior roda gigante do mundo:



Achei linda e resolvi procurar mais registros desse cartão-postal , e contando com a foto inicial, ai vai o meu Top 10 London Eye Shots:



Shot por : Tuxa e Alex










Shot por : Helder Ribeiro












Shot por : Paulo Jorge A.C.Pereira





E, por último, mas não menos importante, não pelos protagonistas, mas pelo significado de que todo turista tem que tirar uma foto neste lugar, temos Sandy e Jr, ooops, Sandy e o seu marido, na clássica polaroide turista que eu um dia postarei em algum lugar:




Agora voltando para onde tudo começou : video